Rebranding: Tudo o que você precisa saber, e melhores exemplos

https://vejjo.com.br/blog/marketing-pequenas-empresas/planejamento-estrategico/Rebranding, na esfera corporativa contemporânea, tem se tornado uma expressão cada vez mais essencial. Contudo, muitos se perguntam: o que realmente significa e por qual razão é tão fundamental para o triunfo de uma marca?

Neste artigo detalhado, mergulharemos nas profundezas desse processo vital, guiando você por suas várias nuances. Vamos desvendar como o rebranding não apenas altera a face de uma marca, mas também infunde nova vida nela.

 

O que é Rebranding?

Rebranding é fundamentalmente um processo de transformação da imagem corporativa de uma empresa. Esta estratégia de marketing engloba a reformulação de elementos-chave, como o nome, logotipo, design e uma variedade de materiais comunicativos.

O objetivo é estabelecer uma nova e revitalizada identidade de marca. Essa mudança é frequentemente motivada por uma necessidade de refletir alterações substanciais na estrutura, filosofia ou direcionamento da empresa.

Além disso, ele pode ser uma resposta estratégica para afastar a marca de associações negativas anteriores, reinventando sua imagem no mercado e na mente dos consumidores. Este processo não é apenas uma mudança superficial, mas uma reinvenção profunda que pode redefinir a percepção pública e o posicionamento da marca no cenário competitivo.

 

o que é

 

Como Fazer Rebranding?

Primeiramente, para embarcar com sucesso em um projeto de rebranding, é de suma importância ter uma compreensão clara e bem definida dos objetivos que se deseja alcançar. Inicie estabelecendo metas específicas: questione-se sobre o que você espera realizar com o rebranding e os motivos por trás dessa decisão. Este passo inicial é crucial para guiar todo o processo subsequente.

Posteriormente, dedique tempo e recursos para uma pesquisa aprofundada do seu público-alvo e do mercado. Este estudo detalhado é fundamental para assegurar que a nova marca ressoará efetivamente com seu público. Compreender as expectativas, preferências e necessidades dos seus clientes atuais e potenciais é vital para garantir que a reinvenção da marca seja relevante e atraente para eles.

Além disso, a colaboração com profissionais especializados em marketing e design é um aspecto chave. Trabalhar com experts garante que cada elemento do rebranding – desde o desenvolvimento do conceito até a execução final – seja tratado com o máximo de habilidade e criatividade.

Essa parceria profissional é essencial para assegurar que todos os aspectos do rebranding sejam não apenas esteticamente atraentes, mas também estrategicamente alinhados com os objetivos da marca.

Portanto, ao unir uma clara compreensão dos objetivos, uma pesquisa aprofundada do mercado e a colaboração com especialistas, o processo de rebranding pode ser gerenciado de forma eficaz, levando a resultados que não apenas rejuvenescem a imagem da marca, mas também fortalecem sua posição no mercado.

 

Quais os Tipos de Rebranding?

Diversos tipos de rebranding estão disponíveis, cada um projetado para atender a necessidades e contextos específicos. Inicialmente, temos o rebranding total, que representa uma transformação abrangente da identidade da marca. Este tipo envolve mudanças radicais em elementos fundamentais como o nome da empresa, logotipo, identidade visual, e a mensagem da marca, refletindo uma nova direção ou filosofia empresarial.

Por outro lado, o rebranding parcial é mais focado e limitado em seu escopo. Este método geralmente se concentra em atualizar ou modificar certos elementos da marca, sem alterar completamente sua identidade.

Por exemplo, uma empresa pode optar por renovar apenas seu logotipo, embalagem ou o design do website, mantendo outros aspectos da marca intactos. Este tipo é frequentemente escolhido quando a empresa deseja modernizar sua imagem ou realinhar alguns elementos de sua marca com as tendências atuais, sem perder o reconhecimento e a lealdade já estabelecidos.

A decisão entre um rebranding total ou parcial depende fortemente dos objetivos específicos da empresa e de quão profunda ela deseja que a mudança em sua imagem atual seja. Empresas que enfrentam desafios significativos de imagem ou que passam por mudanças substanciais em sua missão ou estratégia podem optar por um rebranding total.

Por outro lado, aquelas que buscam apenas revitalizar sua marca ou ajustá-la a pequenas mudanças no mercado ou nas preferências dos consumidores podem achar que um rebranding parcial é mais adequado.

Portanto, a escolha do tipo de rebranding deve ser uma decisão estratégica, ponderada e alinhada com a visão de longo prazo da empresa, garantindo que a nova identidade da marca se alinhe perfeitamente com seus objetivos e aspirações futuras.

 

Quando é Necessário Fazer ?

Empresas recorrem ao rebranding por uma miríade de razões, todas centradas na necessidade de manter a marca relevante e eficaz. Mudanças significativas no mercado são um dos principais catalisadores. Por exemplo, a emergência de novas tendências ou o avanço de tecnologias disruptivas podem tornar uma marca existente obsoleta ou desconectada com as expectativas atuais do consumidor. Nesse contexto, o rebranding surge como uma resposta estratégica para manter a marca atualizada e em sintonia com o ambiente de mercado em evolução.

Da mesma forma, alterações estruturais na empresa, como fusões, aquisições ou mudanças substanciais na estratégia corporativa, frequentemente exigem um rebranding. Estas mudanças podem alterar significativamente a natureza ou a direção do negócio, fazendo com que a identidade de marca atual não mais represente adequadamente a empresa. O rebranding, neste caso, ajuda a alinhar a imagem da marca com sua nova realidade empresarial.

Além disso, superar uma reputação negativa ou desatualizada é outro motivo comum para empreender o rebranding. Uma marca que sofreu danos em sua imagem, seja por crises internas, falhas de produto ou mudanças na percepção pública, pode se beneficiar de uma renovação completa. O rebranding permite à empresa distanciar-se de associações negativas anteriores e reconstruir sua reputação no mercado.

Portanto, o rebranding é uma ferramenta estratégica vital, utilizada pelas empresas para responder a uma variedade de desafios e oportunidades no ambiente de negócios. Seja para acompanhar a evolução do mercado, refletir mudanças internas significativas ou reconstruir uma reputação, o rebranding oferece às empresas a oportunidade de se reinventarem e se posicionarem de forma mais forte no mercado competitivo.

Leia também >> Slideshare: Entenda Sua Funcionalidade, Vantagens e Benefícios

 

Os cinco maiores exemplos de Rebranding

 

05 exemplos

 

Apple

No final da década de 1990, a Apple enfrentou um momento decisivo, passando por um processo de rebranding notavelmente significativo. Durante esse período, a empresa fez uma mudança estratégica, ampliando seu foco além dos computadores. Esta transição incluiu a diversificação para uma vasta gama de produtos eletrônicos de consumo, marcando um novo capítulo na história da empresa.

Um elemento chave dessa estratégia de rebranding foi a adoção do prefixo “i” em seus produtos, como evidenciado no lançamento do iMac, seguido por outros dispositivos revolucionários como o iPhone e o iPad. Essa simples, mas poderosa adição simbolizava muito mais do que uma nova linha de produtos; representava uma nova filosofia de design e interação com a tecnologia.

Através desta mudança, a Apple não apenas revitalizou sua marca, mas também se reposicionou como uma líder em inovação e design de ponta. Este rebranding ajudou a moldar a percepção pública da Apple como uma empresa que vai além da fabricação de computadores, destacando-se como um ícone da tecnologia moderna e do estilo de vida contemporâneo.

 

Burberry

No início dos anos 2000, a Burberry, uma renomada marca de luxo britânica, famosa por seus icônicos trench coats, encontrava-se em uma situação desafiadora com sua reputação em declínio. Para enfrentar esta fase complicada, a empresa embarcou em um ambicioso processo de rebranding. O objetivo era claro: rejuvenescer a marca e recuperar seu prestígio no mundo da moda de alta costura.

O rebranding da Burberry foi meticulosamente focado em infundir um design moderno em suas coleções. Este esforço envolveu a atualização de suas linhas de produtos com estilos mais contemporâneos, mantendo ao mesmo tempo a essência clássica que havia definido a marca por décadas. A ideia era atrair um público mais jovem e dinâmico, sem alienar seus clientes tradicionais.

Paralelamente, a estratégia de marketing da Burberry também passou por uma transformação significativa. A marca intensificou sua presença nas esferas da alta moda, participando ativamente de desfiles de moda prestigiosos e colaborando com designers e modelos reconhecidos. Além disso, a Burberry expandiu sua presença digital e nas redes sociais, alinhando-se com as tendências de marketing modernas e aumentando sua visibilidade global.

 

Airbnb

No ano de 2014, o Airbnb empreendeu uma renovação significativa de sua marca, marcando um ponto de virada em sua trajetória. A empresa, inicialmente conhecida como uma plataforma de aluguel de casas, decidiu atualizar seu logotipo e reformular sua estratégia de marketing. Esta mudança foi mais do que uma simples atualização visual; representou uma redefinição profunda da missão e da imagem da empresa.

O novo logotipo do Airbnb foi projetado para simbolizar pertencimento, comunidade e compartilhamento, refletindo os valores centrais da empresa. A escolha do design visava encapsular a essência de conexão humana e troca cultural que a plataforma desejava promover. Além disso, era um símbolo visual que buscava ser reconhecível globalmente, transcendendo barreiras linguísticas e culturais.

Paralelamente, a estratégia de marketing do Airbnb passou a se concentrar em destacar experiências locais autênticas e o sentimento de pertencer a qualquer lugar. Isso incluiu campanhas publicitárias e iniciativas de marketing que ressaltavam histórias reais de anfitriões e viajantes, enfatizando como o Airbnb proporciona mais do que apenas acomodações, mas experiências de viagem únicas e pessoais.

 

McDonald’s

No início dos anos 2000, o McDonald’s enfrentou um momento crucial, iniciando um processo de transformação da sua imagem. Esta mudança foi impulsionada pela crescente preocupação pública com questões de saúde e alimentação saudável. Reconhecendo a necessidade de se adaptar a esse novo cenário, o McDonald’s tomou medidas decisivas para reformular não apenas sua oferta de produtos, mas também sua imagem de marca.

Uma das primeiras e mais significativas ações foi a introdução de opções de menu mais saudáveis. Isso incluiu a adição de saladas, frutas e outros itens com menos calorias, atendendo às demandas de um público cada vez mais consciente da saúde. Essa diversificação do cardápio foi um passo estratégico para mudar a percepção do McDonald’s de uma cadeia de fast-food tradicional para uma que oferece escolhas mais equilibradas.

Paralelamente, a empresa embarcou em uma renovação dos interiores de seus restaurantes. O redesenho visava criar um ambiente mais acolhedor e moderno, distanciando-se da imagem estereotipada de fast-food.

 

Old Spice

Anteriormente a 2010, a imagem da Old Spice estava fortemente associada a produtos de higiene masculina destinados a um público mais maduro. No entanto, essa percepção começou a se transformar de forma significativa após o lançamento de uma campanha de marketing tanto inovadora quanto bem-humorada. Caracterizada pelo seu humor irreverente e por uma abordagem fora do convencional, essa campanha marcou decisivamente o início de uma nova era para a Old Spice.

A campanha viral, que rapidamente ganhou popularidade nas redes sociais e na internet, apresentava uma série de propagandas criativas que quebravam os padrões tradicionais de publicidade de produtos de higiene masculina. Com uma mistura de charme e humor, os anúncios conseguiam capturar a atenção do público e gerar conversas em várias plataformas.

O sucesso dessa abordagem inovadora foi imediato. O rebranding não apenas atualizou a imagem da Old Spice, mas também a tornou relevante e atraente para uma audiência mais jovem. Essa mudança de direção mostrou-se estratégica, pois permitiu que a marca se conectasse com uma base de consumidores mais ampla e diversificada.

Conclusão

O rebranding, emergindo como uma ferramenta poderosa, pode revitalizar e reorientar sua marca em um mercado altamente competitivo. Ao implementar estratégias acertadas e dedicando-se minuciosamente à execução, esta abordagem pode efetivamente ser o impulso necessário para que sua empresa atinja novos patamares de sucesso. Essa metodologia vai além de apenas alterar a aparência visual; ela engloba uma reavaliação profunda e estratégica do posicionamento da marca e de sua mensagem no dinâmico mercado atual.

Se você está ponderando sobre o rebranding e busca orientação especializada, nossa equipe na Vejjo está pronta e equipada para oferecer suporte. Com nossos especialistas em marketing digital, que possuem vasta experiência e conhecimento, estamos preparados para guiar você em cada etapa deste processo transformador, desde a análise inicial e o planejamento até a implementação efetiva e o lançamento da nova identidade da marca, garantindo que cada passo seja executado com atenção e precisão.

 

Compartilhe:

Artigos Relacionados

mais artigos

ROAS O que é como calcular dicas para dominar o conceito
Dominando o ROAS: Guia completo sobre o cálculo e otimização
Entender profundamente o ROAS é crucial para aprimorar seus investimentos em marketing digital. Neste...
Mercado Digital O que é como funciona e dicas para se destacar
Desvendando o Mercado Digital: Conceitos básicos e dicas avançadas
No epicentro vibrante do mercado digital, a adoção de estratégias inovadoras emerge como um pilar fundamental...
Wireframe O que é como criar quais os exemplos
Wireframe na Prática: Entendendo, Construindo e Analisando Exemplos
Wireframe desempenha um papel fundamental no universo do desenvolvimento web e no design de interfaces,...